O Nobre Deputado é adotado em escolas do Maranhão

De fevereiro a maio deste ano, o projeto “Ler, Escrever e Pensar – Conscientizar para Transformar” vai instigar alunos da rede pública de ensino do município de João Lisboa (MA) a desenvolver o pensamento crítico sobre o papel do indivíduo como instrumento de transformação social, utilizando como apoio pedagógico o livro “O Nobre Deputado”.

A iniciativa é do Ministério Público do Maranhão, através da 2ª Promotoria de Justiça de João Lisboa e envolverá, diretamente, vinte escolas públicas do município. De acordo com a promotora e coordenadora do projeto, Maria José Corrêa, “as informações trazidas pelo livro afetam a nossa comodidade, nos suscitam a inquietação com a nossa realidade social e política. E é isto que o projeto visa: levar os envolvidos à irresignação que os motive ao conhecimento, à informação, à participação política, à busca por mudança de sua própria realidade”.

No momento em que os ranços políticos estão cada vez mais expostos na mídia, é reforçada a importância do papel da escola no processo de “ler, escrever e pensar” sobre o tema. Especialmente nas cidades do interior do Maranhão, estado castigado com os piores índices sociais, em decorrência da falta de políticas públicas e acesso à informação.

O livro a ser utilizado no projeto, “O Nobre Deputado”, é de autoria do juiz de Direito Márlon Reis, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, conhecido internacionalmente pelo seu trabalho no combate à corrupção.

Na obra, que foi construída a partir de pesquisas inéditas, o autor dá vida a um personagem fictício, chamado de Cândido Peçanha, que encarna ele próprio as condutas de políticos corruptos e explica os meandros da política brasileira. Dessa forma, as salas de aula serão palanque para debates com temas como democracia, compra de votos, financiamento de campanhas e combate à corrupção.

“O nosso maior desafio é conseguir motivar e tornar todos os envolvidos em um agente de multiplicação do conhecimento, da informação e de combate às ações dos horríveis Cândidos Peçanhas que, por certo, existem em todos os rincões deste País”, explica Maria José.

A alguns meses das eleições municipais, este é considerado um momento histórico para o município de João Lisboa, já que com essa iniciativa pioneira, uma parcela significativa da população de cerca de 23 mil habitantes (IBGE, 2015) deve ser impactada com os debates da comunidade estudantil, que através de atividades proporcionadas pelas escolas, também envolverá amigos e familiares no debate sobre a conscientização política.

O material de estudo será distribuído em toda a rede pública de ensino e, após período estabelecido, os alunos deverão produzir uma redação individual de até 90 linhas, que serão avaliadas por professores selecionados. Na primeira etapa, serão classificados três trabalhos de cada escola, de onde serão escolhidos os nove melhores a serem premiados com medalhas, smartphones, notebooks, tablets e bolsas de estudo, como forma de incentivo aos alunos.

De acordo com a coordenadora Maria José, a expectativa é que o projeto seja adotado em outros municípios do Maranhão. “Há grande possibilidade e é esta a nossa vontade e disposição. De que o projeto seja encampado pelo Ministério Público do Maranhão, em todas as unidades de Execução”.

Mariana Castro - ASCOM.
Esta matéria possui 1205 visualizações.




Comentário(s):