Relembre: Eduardo Cunha pede punição a Márlon Reis pela publicação de O Nobre Deputado

 

No livro O Nobre Deputado, apresento a conduta real de pessoas dispostas a praticar ilegalidades para conquistar o poder.

Entre as práticas estão os desvios de verbas e de emendas parlamentares. O financiamento empresarial é mostrado como fonte de corrupção.

Fácil compreender a ira de Sua Excelência, o presidente da Câmara, agora descoberto fazendo justo o que Reis denuncia no livro.

Veja o discurso que ele proferiu contra Márlon Reis em 10 de junho de 2014:

O SR. EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ. Pela ordem. Sem revisão do orador.) – Sr. Presidente, em primeirolugar, quero cumprimentar V.Exa. por aquilo que V.Exa. está fazendo em defesa desta instituição. Nós não podemos permitir que um cidadão que, se tem ou não tem bons propósitos, foi leviano com esta Casa. Essa que é a verdade! Ele foi leviano. Ele foi caluniador e foi irresponsável.

Ele assacou contra a hon- ra de 513 Parlamentares desta Casa com suposições, como se todos fossem responsáveis pelas práticas de um suposto Parlamentar, que ele não mostrou à Nação, da qual ele escreveu um livro e está fazendo propaganda para vender.

Esse cidadão, que não tem voto para estar nesta Casa, que já protagonizou outras formas de constrangimento nesta Casa anteriormente, agora utilizou os meios de comunicação para, às vésperas da eleição, levar todos nós ao descrédito da população. Nós não podemos permitir isso!

V.Exa. está sendo correto com esta Casa, mas eu acho que nós precisamos ter uma atitude ainda mais dura: a Casa tem que processá-lo para ter reparação. Tem que representar ao CNJ contra ele, porque ele é um Juiz de Direito, no exercício de uma função concursada de defesa da sociedade. Não podemos permitir essa leviandade nesta Casa! (Palmas.)

http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/DCD0020140611000880000.PDF#page=

http://imagem.camara.gov.br/.
Esta matéria possui 3453 visualizações.




Comentário(s):