Congresso em Foco produz levantamento sobre doações feitas por empreiteiras da Lava-Jato

Durante os dias 23 e 24 de abril, o Congresso em Foco divulgou uma série de matérias sobre as doações feitas pelas empreiteiras da Lava-Jato a políticos brasileiros. O levantamento garante um aumento cinco vezes maior no valor das doações entre 2002 e 2014, o que significa mais de R$ 1 bilhão doados nesse período, de 12 empreiteiras.
Juiz de Direito e membro do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Márlon Reis garante que o problema não se restringe a um partido específico, mas ao modelo de financiamento de campanhas. Para ele, “as doações provenientes de empresas investigadas na Operação Lava Jato desmoralizam todos os que receberam os recursos, mesmo que indiretamente”.
A afirmação de Reis se deve ainda ao fato de que, segundo o levantamento, PT, PSDB e PMDB, considerados os maiores e mais influentes partidos brasileiros, receberam 70% do total das doações de empreiteiras da Lava-Jato. O PT ficou com R$ 308 milhões (33%), o PSDB com R$ 189 milhões (20%) e o PMDB com R$ 162 milhões (17%).
Dos 32 partidos registrados no país, 28 deles receberam quantias das empreiteiras investigadas na operação do Ministério Público. As siglas e os valores foram divulgados pelo levantamento do Congresso em Foco.
Reis explica o risco de agravamento da aproximação, cada vez mais efetiva, das empresas com o universo político, independente do partido. “Doações eleitorais já são uma corrupção por si só. A situação irá se agravar caso esse modelo de financiamento perdure”.

Matérias do Congresso em Foco:

As doações das empreiteiras da Lava Jato, de 2002 a 2014

Doações das empreiteiras da Lava Jato cresceram cinco vezes desde 2002

Quanto cada partido recebeu das empreiteiras da Lava Jato

PT, PSDB e PMDB receberam 70% das doações das investigadas

 

Mariana Castro .
Esta matéria possui 1458 visualizações.




Comentário(s):